A LUA MÁGICA

Comprar eBook en PDF por $ 2.400(COP)

Senhor! No dia Silêncio DESTE DIA QUE amanhece, Venho pedir-vos a paz, Sabedoria à Força. Quero Olhar Hoje DO MUNDO COM Os Olhos cheios de amor; ser paciente, compreensivo, manso e prudente. Quero Ver Os Meus Irmãos AL?M das aparências, que ve-o SEU MESMO você vê, e N?O ASSIM ver Senao ou Bem EM cada um. Cerra Ouvidos MEUS a todos Calúnia. Salve Minha Língua toda maldade. Que tão de bênçãos é encha ou Espírito meu. Que eu SEJA bondoso e alegre Tao, todos quanta são achegarem a MIM sintam tua Presença. Não Reveste-me Beleza tua, Senhor, e decurso of this dia eu revelar-lhe tudo. Amém. Senhor! No dia Silêncio of this que amanhece, Venho pedir-vos a paz, Sabedoria à Força. Quero Olhar Hoje DO MUNDO COM Os Olhos cheios de amor; ser paciente, compreensivo, manso e prudente. Quero Ver Os Meus Irmãos AL?M das aparências, que ve-o SEU MESMO você vê, e N?O ASSIM ver Senao ou Bem EM cada um. Cerra Ouvidos MEUS a todos Calúnia. Salve Minha Língua toda maldade. Que tão de bênçãos é encha ou Espírito meu. Que eu SEJA bondoso e alegre Tao, todos quanta são achegarem a MIM sintam tua Presença. Não Reveste-me Beleza tua, Senhor, e decurso of this dia eu revelar-lhe tudo. Amém. Senhor! No dia Silêncio of this que amanhece, Venho pedir-vos a paz, Sabedoria à Força. Quero Olhar Hoje DO MUNDO COM Os Olhos cheios de amor; ser paciente, compreensivo, manso e prudente. Quero Ver Os Meus Irmãos AL?M das aparências, que ve-o SEU MESMO você vê, e N?O ASSIM ver Senao ou Bem EM cada um. Cerra Ouvidos MEUS a todos Calúnia. Salve Minha Língua toda maldade. Que tão de bênçãos é encha ou Espírito meu. Que eu SEJA bondoso e alegre Tao, todos quanta são achegarem a MIM sintam tua Presença. Não Reveste-me Beleza tua, Senhor, e decurso of this dia eu revelar-lhe tudo. Amém. Senhor! No dia Silêncio of this que amanhece, Venho pedir-vos a paz, Sabedoria à Força. Quero Olhar Hoje DO MUNDO COM Os Olhos cheios de amor; ser paciente, compreensivo, manso e prudente. Quero Ver Os Meus Irmãos AL?M das aparências, que ve-o SEU MESMO você vê, e N?O ASSIM ver Senao ou Bem EM cada um. Cerra Ouvidos MEUS a todos Calúnia. Salve Minha Língua toda maldade. Que tão de bênçãos é encha ou Espírito meu. Que eu SEJA bondoso e alegre Tao, todos quanta são achegarem a MIM sintam tua Presença. Não Reveste-me Beleza tua, Senhor, e decurso of this dia eu revelar-lhe tudo. Amém.LUA MAGICA O COMPANHEIRO DE VIAGEM André, ou bom Andrezinho, Menino amado e estimado por todos que ou conheciam, achava - estão desesperados, Banhado em lágrimas aflito, porque eu sabia que o Seu pai extremoso estava nos paroxismos Finais dá vida. He Só não velava Onde pequeno e subterrâneo jazia quarto ou morrendo. A claridade Lamparina Acesa derramava amortecido. Ela era alta Noite. De repente, ou Velho, quebrar ou Silencio, falou: - Sempre foste bom filho, André, e, por ISSO Deus Peregrinação você ajudará na tua Pela terra. Fevereiro DEPOIS, ou filho olhou tristemente, última vez que o descascamento; fechou Olhos e OS Pará sempre expirou. Estava morto, mas o sono apenas olhou hum sono doze calma, Tranqüilo , porque morrera calmamente, como hum apenas fóruns que Semper. André, compreendendo a Terrivel Realidade, chorava amargamente. ajoelhado junto à cama, como tendão entre SUAS como Mãos fazer Seu morto amado beijando - como com todos Respeito, deixou - na posição MESMA Ficar, semper uma Chorar, ligada que o cabelo sono, exausto de fadiga, adormeceu. Sonhou. Viu ou inclinarem Sol eA Lua - é Diante dar. Viu ou Velho do Perfeita saúde, Sorrindo - é, feliz como outrora, nós SEUS dias de bom humor. Uma linda Mocinha, tendão coroa de ouro Uma bela adornado em um cabeça-de Louros Cabelos, estendia - LHE a Mao, seu pai enquanto LHE Dizia: "Eis tua noiva, André. E A MAIS moça formosa fazer Inteiro mundo. " O menino despertou. A Agradável radiante e eu Visão havia desaparecido. Ninguem é achava a lado SEU: No Quarto, EO ELE Só estavam cadáver. Sem enterraram SEGUINTE ou morto dia. André acompanhou ou enterro infelizmente, Lembrando - Mais havia nunca vai ver Aquele a QUEM ELE tanto amava, e por quem de fóruns tanto amava. Ouviu o som da terra Caindo ou Caixão; I ouviu cânticos recitou orações das suavíssimos. E chorou. Como fizera lágrimas - LHE BEM, aliviando -o. Se Olhou ao redor deles. Ou brilhava sol majestosamente, como ?rvores dourando verdejantes, como quisesse Dizer - LHE "Console - você, Andrezinho contempla este Céu, Tão azul, tao sereno! E Nele é teu pai Deus implorando para ser sejas para sempre feliz. " E, ali não MESMO Cemitério, ou Mocinho protestou MESMO chegar: - Eu prometo Serei sempre bom, porque quero reunir - Eu, um dia, meu pai para, o que não é Céu. Em seguida, ajoelhado tendão e orou Mais uma vez, grave Seu não queria morto, retirou - casa para AINDA triste, porem, resignado, consolados. *** Alguns Maïs dias depois, André resolveu SUA licença casa aldeia, para correr em busca de Trabalho mundo. Firmemente Resolvido para executar Esse Projeto, SUA arrumou a trouxa, vendeu como poucas Coisas que ou Velho deixara, conseguindo reunir apenas cinqüenta mil - réis, e Posse de Caminho, Tendo sido Primeiro Ao Cemitério fogo - fará Seu queria morto. Por muitos e muitos ELE caminhou dias, sempre em frente, atravessando planícies, montanhas, vales, florestas e aldeias. Por tudo acaba, Onde Quer que Chegasse tudo ou acolhiam profusamente, simpatizando A SUA Primeira com expansiva fisionomia vista, leal, sincero, honesto. E NINGUEM LHE recusava Hospedagem.

Quiero publicar un libro Ver mas libros